É pra lacrar!!! Fita adesiva VEDA TUDO

Se é pra lacrar a Obralar vai te ensinar! LACRA TUDO! VEDA TUDO! A fita adesiva pode ser utilizada para vedação de telhas metálicas, de concreto e de fibrocimento, vedação de rufos, calhas metálicas, dutos de ventilação, ar condicionado, goteiras, ventilação, e fechamento de sobreposições em sistema de subcobertura. Essencial para mil e uma utilidades certo? Então você não pode ficar sem, por isso você irá aprender agora como melhor aproveitar e usar sua fita adesiva veda tudo.

Como aplicar a fita na obra?

Como aplicar faz toda a diferença, afinal nesse processo garante-se a qualidade e durabilidade do produto. Sobre o substrato preparado, aplique fita veda tudo removendo o filme de PVC de proteção e pressionando a manta sobre o substrato. Desenrole a bobina sobre toda a área, aplicando-a com maior pressão sobre as bordas.

Como posso comprar?

Você já sabe que para comprar a fita adesiva veda tudo é na Obralar, mas o que temos nas nossas lojas é uma infinidade de tamanhos para melhor lhe atender.. Afinal a fita é fornecida em versões, com 10, 15, 20, 30, 45 e 90 cm de largura, sempre em rolos com 10 m de comprimento. E sua limitação é que não é recomendado para superfícies sujeitas a altas temperaturas, como chaminés.

Como dissemos anteriormente o rendimento e o desempenho do produto dependem das condições ideais de preparação da superfície/substrato onde será aplicado, mantendo o local limpo, e isento de contaminações por óleo, pó ou partículas soltas. Superfícies de concreto ou de argamassa devem estar curadas e isentas de pasta de cimento assim se obterá o melhor do produto!

Seu valor é compatível com os benefícios apresentados e na Obralar temos condições especiais para você! Venha conferir agora mesmo e leve para casa a fita Veda Tudo!

Saiba mais

Agilidade e praticidade para sua obra: misturador elétrico

Em uma obra não tem como fugir, você inevitavelmente irá precisar utilizar argamassa uma hora ou outra, mas o que muda aqui é se você fará isso manualmente ou através de um misturador de argamassa.

O misturador elétrico de argamassa vai auxiliar na produtividade da sua obra, levando ainda mais qualidade em toda execução, afinal ninguém merece misturar a mão, não é mesmo?! Mas na hora de escolher você sabe qual é o melhor para você? Veja abaixo nas dicas:

O misturador de argamassa é um equipamento para misturar materiais em uma obra com mais facilidade, ele é indicado para materiais mais líquidos e fibrosos como a argamassa, e dá a ela melhor trabalhabilidade. Misturar, agitar, dissolver e homogeneizar qualquer solução líquida, tanto com quanto sem a presença de sólidos. Isso faz com que este misturador seja bom não apenas para a mistura de argamassa, mas também para tinta, gesso, rejunte, materiais impermeáveis, impermeabilizantes, etc.

Na hora de comprar você deve escolher o modelo pela potência que lhe atenda, bem como velocidade. Se é possível controlar dependendo do serviço que você vá executar, e se pode misturar qualquer solução líquida, com ou sem a presença de sólidos. A escolha passa ainda pelo modelo se é ou não ergonômico!

Suas vantagens passa pelo tempo de misturar, a homogeneidade da mistura, e também evita desperdícios, e assim consequentemente a economizar na obra! E facilitar o transporte.

Tipos de misturadores:

  1. misturador mecânico,  deve ser acoplado a uma furadeira para que possa funcionar. É ideal para pequenas reformas porque permite a mistura de uma qualidade limitada de argamassa. Também pode ser usado como misturador de tinta.
  2. misturador elétrico,  pode ser encontrado em diferentes tamanhos. Tanto como uma alternativa ao misturador mecânico para quem não tem furadeira, como uma opção para reformas maiores.
  3. misturador profissional,  também é elétrico e tem capacidade de mistura de argamassa em nível de construção, seja de casas ou prédios.
  4. Betoneira, é um tipo de misturador para argamassa que também pode misturar concreto.

Vale lembrar que, no caso de ruídos excessivos, utilize protetores auriculares, e evite que demais pessoas permaneçam próximas ao ruído sem a devida proteção; E nunca toque na pá durante a operação, sempre espere que ela pare totalmente para tocá-la;

Essas pequenas dicas, podem lhe ajudar bastante durante o manuseio de seu misturador, assim como nossos colaboradores também estão aptos para lhe ajudar, venha para a Obralar!

Saiba mais

Proteção e beleza para ferros e madeiras, esmaltes Coralit

A dica da Obralar hoje é para você que quer proteção e beleza nos ferros e madeira da sua obra! Lembrando que, o esmalte sintético não é indicado para paredes, ele fica suscetível ao descascamento e bolhas nessas superfícies! Pois, é preciso entender sua composição que é a base de água ou solvente, anteriormente era a base de óleo!

O esmalte é conhecido pela sua alta resistência e acabamento, podendo ser usado tranquilamente nas áreas externas, em contato com as intempéries do tempo, sol e chuva. Seu acabamento é primordial e geralmente de alto brilho, entretanto existem as novas versões foscas, acetinadas ou metalizadas na linha, sem contar com a infinidade de cores e opções para melhor lhe atender.

O esmalte Coralit é a melhor opção para você que quer investir em decoração, mudar a cor de uma janela, pintar uma madeira. Deixando assim uma impressão única e uma marca ideal de cor!

A linha de esmaltes CORALIT conta com uma versão de secagem rápida, uma de ultra resistência, outra antiferrugem e uma linha chamada de total que alia a ultra aderência com a secagem rápida. Sem contar com a garantia da marca de 10 anos de durabilidade, ultra resistência, acabamento perfeito, secagem rápida e dupla proteção: fundo + acabamento com fórmula exclusiva para melhor atender você.

Vale ressaltar que o esmalte base água mantem o branco sem amarelar e não tem cheiro! Permite ainda a repintura sem descamar. É a tecnologia aliada a beleza da construção civil, tudo junto!

Se inspire com as lindas cores da linha, coloque sua criatividade à prova e abuse do que existe de melhor dando vida a sua imaginação! E se precisar de ajuda conte com os nossos consultores da Obralar, eles estão preparados para lhe mostrar toda a infinidade da linha, oferecendo as melhores condições para você levar para casa o ESMALTE CORALIT! Te esperamos!

Saiba mais

Medidor a laser sua melhor escolha

Para quem procura agilidade e precisão a trena a laser é a melhor solução! Hoje contamos com essa tecnologia que auxilia em orçamentos, grandes medições, e tudo isso sem precisar de ajudantes. Se você trabalha como engenheiro, arquiteto, designer, marceneiro, pintor, instalador, profissional que trabalha com drywall, encanador, agrimensor, e até uso doméstico, você precisa de ter uma trena a laser agora!

Sabe aquela velha história de medir um simples cômodo com a trena? Você tem que ter outra pessoa em muitos casos para ajudar, esticar daqui e dali, da uma ondulação quando estica, e se coloca no chão, fica frouxa ou franze, tornando a medição suscetível a erros! Fora o tempo que gasta, que na obra é crucial! Então, se você gastava horas medindo pisos e paredes, agora com a tecnologia você gastará minutos! O laser da trena capta e faz a leitura entre dois pontos!

Com design leve e compacto que facilita a portabilidade e o manuseio alguns modelos possuem alça multiuso, que permite o transporte e auxilia em medições de canto, são blindadas e resistentes a impactos e à prova d’água. As funcionalidades da solução se diferem conforme o alcance. São capazes de medir até 250 metros de distância e fazer operações matemáticas complexas. E algumas tem a função Stake-Out, na qual o usuário tem a possibilidade de definir uma medida para que a trena emita um aviso sonoro quando o valor determinado é alcançado

Vamos apresentar agora alguns modelos da Bosch que você pode encontrar na Obralar e suas diferenças:

– Bosch GLM 20 – mede até 20 metros, precisão com um toque.

– Bosch GLM 40 – medição de áreas e memória interna

– Bosch GLM 50 C – tem tela colorida e conectividade bluetooth

– Bosch GLM 80 – mede áreas e conta com sensor de inclinação 360º

– Bosch GLM 120 C –  lente de alvo digital com zoom e conectividade bluetooth

– Bosch GLM 250 VF – a maior variedade de ações da categoria

Além de possibilitar a agilidade, precisão e praticidade de cálculo, os diferentes modelos atendem todos na construção civil e até faz cálculos imediatos, operações matemáticas avançadas, como Pitágoras, metragem quadrada e cúbica, medições indiretas. Com a trena a laser você pode realizar: medição de distância, altura indireta, função medidas repetidas, medição trapézio, medição contínua, medição de área e medição de volume. Por isso tudo ela vem se tornando um item indispensável, afinal até a distância exata entre o topo de dois prédios é possível saber!

Como funciona:

Durante a medição, o ponto de referência deve ser focado pela lente da trena, que, dependendo da distância, funciona como uma luneta. Por exemplo, quem fizer medição até o ponto de uma árvore localizada a dois quarteirões de distância, deve mirar o raio laser na árvore através da luneta da trena e cravar o ponto certo. Se for à noite, o laser é visualizado mais facilmente.

Temo certeza que depois de ler tudo isso você viu a necessidade de ter uma trena a laser Bosch não é mesmo? Sem contar que alguns modelos tem garantia, calibração, manutenção e até aplicativos pra te auxiliar. Por isso não perca tempo procure agora mesmo uma Obralar mais próxima a você e adquira a sua!

Saiba mais

Tecnologia da peça de soldagem passa despercebida

Uma simples máquina de solda com inversor tem muita tecnologia agregada e que muitas das vezes passa desapercebido se você não entende tanto do assunto, por isso hoje vamos contar um pouco sobre o Inversor Tork e suas funcionalidades, lembrando que se tiver dúvidas, nossos consultores da Obralar estão prontos para lhe ajudar nessa escolha também!

A primeira coisa que você precisa fazer é definir suas necessidades, para definir exatamente o que você precisa. A inversora de solda tem uma tecnologia superior ao transformador de solda e que é mais limitado, apesar de ter um valor menor, mas não se compara o tanto que a primeira é superior em tecnologia, praticidade e economia de energia! E apresentam baixíssimo nível de respingos.

As inversoras de solda, soldagem a arco ou TIG, tem tecnologias que permitem você já iniciar a solda quente, placas eletrônicas que conseguem “ler” quando você está soldando, sem contar que elas são práticas e leves para transportar! A alta frequência emitida pelo equipamento de soldagem do inversor reduz o tamanho e consequentemente o peso do transformador.

Outro passo importante na escolha é qual a finalidade da solda: se seu perfil é de soldas mais leves ou pesadas, pois a amperagem diferencia e faz a diferença na sua qualidade e tempo de trabalho da máquina.  As maiores diferenças estão no tempo de autonomia para trabalhar e produzir e se tem a amperagem de cada equipamento de soldagem do inversor e qual eletrodo ele utiliza para poder fundir em condições ideais.

Além disso, o custo das máquinas de solda inversora varia e é estabelecido com base nas competências de cada equipe. Portanto, é recomendável saber para que é utilizada a máquina de solda e em que condições, bem como a voltagem do maquinário!

Antes de comprar uma inversora você deve se atentar a garantia, algumas marcas oferecem diferentes períodos de garantia! E se atente nas nomenclaturas e placas de identificação das máquinas, existem diferentes modelos e amperagens para melhor lhe atender, lembrando que se tiver dúvidas conte com nossos consultores da Obralar!

Saiba mais

Lâmpadas incandescente ou de carbono, a moda que não eleva o consumo

Lâmpada virou sinônimo de decoração. Ambientes requintados e iluminados fazem toda a diferença, e a escolha influencia no aconchego de cada lugar, pois ambientes como cozinha e banheiros pedem lâmpadas frias, ou seja, a fluorescente. Já no quarto, claro, os tons mais quentes dão sensação de descanso.

Os 4 tipos básicos são as incandescente, as de LED, as fluorescentes e as lâmpadas halógenas ou dicroicas. Projetos luminotécnicos aproveitam, tempo, disposição da luz e  design para agregar ao tema da ambiente.

Um tipo em questão está em alta, são as famosas lâmpadas “retrôs”, que dão um toque todo especial, mas muitos se confundem e pensam que elas são do tipo incandescentes, sendo que na verdade elas são lâmpadas de filamento de carbono ou LED.

Elas simulam as antigas lâmpadas incandescentes mas com os bônus de terem um consumo várias vezes reduzido, não aquecerem o ambiente e também não ofuscarem a visão, unindo o melhor de dois mundos: o design vintage de bulbo, pêra e tubo das incandescentes com a economia e qualidade das LEDs.

Trazendo peças mais suntuosas e carregar mais a decoração sem causar uma saturação na iluminação. Ao serem usadas com pendentes,  tem um desing inovador, e sua versatilidade, tem diferentes potências. De 9W e 12W de potência, são utilizadas para iluminar cômodos menores ou 40W.

A iluminação desejada tem que estar alinhada com o estilo dos móveis e o resto da decoração interior. Por isso outra forma de usar a queridinha do momento é utilizando os bulbos antigos modelos incandescentes, a decoração com lâmpadas DIY, decorativamente é utilizando seus bulbos. Removendo com cuidado a capa metálica e o miolo da lâmpada, é possível reaproveitá-la de maneira criativa.

Crie, invente, decore, ilumine com a ajuda da Obralar! O que não faltam são possibilidades para um projeto diferente e que seja a sua cara!

Saiba mais

Coifas qual a melhor escolha

Elas deixam a cozinha numa elegância que só tendo uma, além de remover a fumaça produzida pela cocção dos alimentos.

            A escolha depende da vazão ideal para cada cozinha, se sobre fornos e fogões, o ideal é que ela seja maior que o fogão. Elas podem funcionar com o processo de exaustão, onde o ar é pré-filtrado antes de ser lançado no ambiente, ou então filtrante, onde o ar passa por um segundo processo de filtragem para eliminar odores antes de ser devolvido para a cozinha. Para uma coifa ser eficiente, ela deve ter a capacidade de trocar o ar da cozinha no mínimo 12 vezes por hora.

            São inúmeros os benefícios para se ter uma coifa, afinal ela previne o acúmulo de gordura nas paredes e em outros móveis da cozinha, evita a formação de odores desagradáveis e filtram gases.

TIPO

Temos três tipos principais:

  • Coifa de parede é ideal para cozinhas tradicionais, são modelos mais fáceis de instalar e atualmente são os mais baratos.
  • Coifa de teto é perfeita para cozinhas abertas com ilhas, permitem melhor aproveitamento do espaço, mas custam um pouco mais caro.
  • Coifas em ângulo, que podem ser instaladas em beiradas do cômodo, são feitas sob medida.

Para sua escolha na hora da compra é importante observar, o material do corpo, do filtro, tipo de filtragem, tamanho e a voltagem.

Exaustor ou depurador? Exaustor é responsável por trocar o ar do ambiente, retira o ar quente que está na cozinha e o substitui pelo frio que está no lado de fora. Depurador é o único que retira a gordura do ambiente, faz uma captação, e o ar passa por uma espécie de filtro, que irá devolvê-lo ao ambiente já purificado.

            Viu como é simples a escolha? Além de útil é um charme a parte para a cozinha, por isso venha conhecer os modelos na Obralar, temos os melhores preços e modelos para você!

Saiba mais

Torneiras você sabe escolher?

São diversos modelos e gostos para todos os bolsos! Elas são charmosas, elegantes, gourmet, e fazem toda a diferença! Mas você sabe escolher sua torneira?

            Tamanho, funcionalidade e onde ela será instalada faz toda a diferença! Torneira é um “detalhe” que faz toda a diferença, e ainda é preciso saber qual a altura ideal da torneira em relação à cuba e o comprimento da bica, se vai ser de parede ou de bancada, uma torneira simples ou com misturador, e também o modelo que mais se adequa ao seu ambiente e combina com sua decor!

             Para torneiras de cozinha, o indicado é que exista uma distância de pelo menos trinta centímetros entre a bica da torneira. No caso de lavabos e pias de banheiro, que tenha um tamanho compatível com a pia e que o jato de água seja direcionado diretamente para o ralo.

TIPOS

  •  Torneira de mesa bica alta
  • Torneira simples de parede ou mesa
  • Misturadores duplos com comando de parede
  • Torneira misturadora monobloco
  • Torneira monocomando
  • Torneira com sensor infravermelho
  • Torneira com temporizador
  • Torneira termostática

COZINHA, BANHEIRO OU ÁREA DE SERVIÇO?

Para cozinhas, os modelos mais apropriados são os mais alongados e móveis, E quanto ao manípulo, onde abre, deve ser bem fácil de manipular, pois se tiver com a mão ensaboada ou engordurada, facilitará a abertura.

A bica móvel é uma peça acoplada na ponta da torneira com rotação 360° para direcionar a água e atingir o centro da pia.

Já na área de serviço, os modelos são mais simples, mas mesmo assim sofisticados.

O banheiro também da pra abusar da criatividade, mas depende da bancada e cuba. O modelo vai definir o design da sua bancada e deve ser feita com antecedência, para se certificar de que o encanamento acompanhe essa decisão. Pode ser criativo e instalar a torneira em um dos cantos da bancada.

MISTURADORES

Com o frio nada melhor que uma água mais quentinha né? Por isso nessa escolha existem os misturadores, vale lembrar que torneiras simples não tem como escolher a temperatura, pois tem 1 registro. Já os misturadores podem ter um registro (monocomando) ou dois (bicomando ou comando duplo) para controlar a temperatura e a vazão da água. A diferença é o número de pontos de instalação necessários: enquanto o monocomando exige somente um ponto, o bicomando exige de dois a três.

Ufa, são tantos detalhes, mas se você tem dúvida, confie em quem entende do assunto para te ajudar, Obralar tem tudo para você, os melhores preços, modelos e dicas com nossos colaboradores.

Saiba mais

Tubos e conexões: saiba como escolher os materiais hidráulicos

Investir em materiais hidráulicos de qualidade é fundamental para assegurar conforto e segurança da sua casa no longo prazo, distanciando assim das temidas dores de cabeça com vazamentos, entupimentos, gastos além.

Algumas dicas simples fazem toda a diferença nesse processo de escolha, e sempre falamos para prezar pela qualidade do material e também priorizar as mesmas marcas, pois quando falamos de tubos e conexões marcas diferentes nem sempre são compatíveis, as vezes fica com uma folga, ou falta encaixe.

Outro erro comum é o tal do “reaproveitamento”, ao se falar de tubos e conexões descarte isso do seu cotidiano, cada material de construção é preparado para um tipo de uso! Uma conexão de tubo para água quente não pode usar a de água fria que sobrou na obra, caso seja aplicado incorretamente, aumenta a chance de rachaduras e problemas na instalação.

COMO ESCOLHER – TIPOS

A partir da planta hidráulica da obra, conforme as exigências da construção você terá que mensurar o tubo para estabelecer o diâmetro adequado. E ficar atento ao tipo:

  • PVC: O tubo de PVC é o tipo mais comum. Ele conta com fácil manuseio e suporta até 25ºC, por isso, é o mais indicado para água fria.
  • CPVC: Esse tipo de tubulação é mais flexível, visto que é indicada para água quente e fria (suporta até 80ºC).
  • PEX: um tipo de tubulação semelhante a uma mangueira. Dessa maneira, ao optar por essa opção, é possível dispensar algumas conexões. Além disso, esse modelo suporta água quente e fria.
  • Cobre: necessita de isolamento térmico e mão de obra especializada para fazer a devida instalação. No entanto, é o tipo que possui mais tempo de vida útil, podendo suportar até 1100ºC, sendo mais indicado para caldeiras.
  • Ferro galvanizado: é revestido com uma camada de zinco muito fina, que impede a corrosão. Têm diferentes aplicações, como o transporte de água, gás, vapor, óleo. Podem ser usados em redes de água quente ou fria, em redes de ar comprimido e em sistemas de combate a incêndios.
  • PCR ou PPR: É um sistema de tubos mais resistente que o PVC, e que é caracterizado pela junção dos tubos através do sistema de termofusão molecular, ou seja, quando as duas partes do tubo são aquecidas, elas se unem entre si, formando uma peça única e sem emendas.

Existem algumas combinações conhecidas como entre os tubos PPR, devido a sua praticidade e seu baixo custo de instalação e manutenção, em combinação com terminais de PEX, que são ideais nos ramais secundários da obra.

DE MODO GERAL AS PRINCIPAIS INSTALAÇÕES SEGUEM UM PADRÃO, CONFIRA:

  • saída de água da pia do banheiro (lavatório): 40 mm;
  • saída de descarga da bacia sanitária e do tubo de esgoto central: 100 mm;
  • saída de água da pia da cozinha: 50 mm;
  • tubulação para tanque de lavar roupas: 40 mm;
  • tubulação para máquina de lavar roupas: 50 mm;
  • tubulação que vai da caixa sifonada até o tubo de esgoto: 50 ou 75 mm;

Fizemos um apanhado para você entender o tão complexo é esse processo, entenda que tubos e conexões dependem da finalidade. Temos ainda tubo de ventilação, que permite que o vapor escape e elimina risco de acidentes, tudo específico e de acordo com cada local! E tudo isso você encontra na Obralar!

Saiba mais

Pintores da pandemia: o aumento das obras e reparos nesse período, saiba como fazer sozinho uma pintura em um cômodo

Ao passar mais tempo em casa nessa pandemia quem que não fez algum reparo em um cantinho que atire a primeira pedra! O confinamento nos deixou “presos” dentro das residências e nesse mundo “restrito” evidenciou as novas necessidades de morar bem e adaptar-se .

Pesquisas, estudos e entidades declaram números cada vez maiores de reparos, obras e construções desde que a pandemia se iniciou, e isso tudo se deve a passarmos mais tempo em casa.

Com o alavanco do home office aumentou-se ainda a necessidade de modificar espaços e ambientes antes “caseiros”, repaginando-os para algo novo! Mas não podemos nos esquecer que na maioria desses “reparos” a mão-de-obra não era especializada, são os famosos “pintores da pandemia”, o faça você mesmo, mas que tal uma dica pra modificar o ambiente? Vamos te dar algumas dicas para repaginar, pintar um cômodo, se liga:

ITENS INDISPENSÁVEIS PARA PINTAR UM CÔMODO

  • Rolos e pincéis;
  • Lixa de parede;
  • Bandeja e lata de tinta (escolha as cores);
  • Fita crepe, jornais ou lonas de plástico;
  • Misturador de tinta;
  • Extensor de rolo de tinta;
  • Roupas velhas para pintura;
  • Óculos, boné/chapéu, e luvas de proteção;
  • Escada;
  • Trincha para fazer os recortes ou retoques nas quinas;
  • Siga as recomendações escritas na lata da tinta, respeite o tempo das demãos;
  • Encaixe o rolo no cabo extensor. Abra a lata da tinta que você escolheu, misture a tinta e molhe o rolo na bandeja de tinta.
  • Aplique a primeira demão na parede e siga as instruções em relação ao tempo de espera e secagem entre uma mão e outra.

Anotou tudo? Então, passa na Obralar e faça sua lista de compras, você já está pronto para colocar a “mão na tinta” e usufruir de um novo cômodo.

Ah! Não se esqueça de escolher e abusar da criatividade nas cores e escolhas, temos inúmeras opções para você “colorir” o ambiente!

E para você que quer inovar não se esqueça de antes de iniciar a pintura, retirar o máximo de objetos do local, reparar as fissuras caso exista, cobrir as tomadas e interruptores, fechaduras e está pronto! Queremos ver sua criatividade!

Saiba mais